Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Ensino > Biblioteca e Arquivo
conteúdo

Biblioteca e Arquivo

por Regina Noronha publicado 11/03/2019 13h43, última modificação 11/03/2019 13h43

Biblioteca e Arquivo Histórico

A biblioteca do Museu Paraense Emílio Goeldi é a mais antiga biblioteca da Amazônia, criada em 1894 e especializada nessa região. De sua formação original, observa-se a importante coleção de periódicos e livros que representam uma significativa produção científica em diversos idiomas. Ela possui atualmente um acervo com mais de 400.000 exemplares de livros, folhetos e separatas, fascículos de periódicos e materiais multimídia, sendo sua missão a de reunir, selecionar, tratar, armazenar, preservar, e divulgar material bibliográfico e conhecimento nas áreas de especialidade do MPEG e sobre a Amazônia. Atualmente, recebe o nome de Domingos Soares Ferreira Penna, em homenagem a um dos ex-diretores do Museu. Está localizada, desde a década de 1980, no Campus de Pesquisa, onde serão realizadas as atividades do PPGDS.

Possui um rico acervo na área de Ciências Humanas, já intensamente utilizado por estudantes de outros programas de pós-graduação e graduação, tanto de livros como de periódicos, estes somando centenas de títulos, como por exemplo American Anthropologist (a partir de 1944); American Antiquity; American Ethnologist; American Journal of Archaeology; American Journal of Physical Anthropology; American Journal of Sociology; Anthropological Linguistics; Anthropological Quarterly; L’Anthropologie; Critique of Anthropolgy; Current Anthropology; Dialectical Anthropology; Economic Botany; Etnhohistory; Ethnology; Histoire Economie et Societé; International Journal of American Linguistics; Journal of Anthropological Archaeology; Journal of Anthropological Research ournal of Contemporary Ethnography; Journal of Ethnobiology; The Journal of the Royal Anthropological Institute; Theory and Society; o Boletín de Antropología de la Universidad de Antioquia, Medellín, Colombia; Revista del Instituto Colombiano de Antropología e Historia – ICAHN; os Anales de Antropologia da Universidad Nacional Autônoma de México, Revista América Indígena; os Cuadernos del Instituto Nacional de Antropologia da Argentina, a Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP/MAE, a The Florida Anthropologist, da Universidade da Flórida em Gainesville, e a L’Homme, da Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales, da França. A biblioteca dispõe também de uma coleção especial de livros raros, essencial em ciências humanas e naturais, com um acervo estimado em 3.000 mil livros, infólios e periódicos. Possui sistema de busca informatizada, além de espaços reservados para estudo e pesquisa, e todo o seu acervo estará disponível para uso pelos discentes do PPGDS.

O Arquivo Guilherme de La Penha, formado por documentos salvaguardados pelo MPEG desde 1866, e ainda pelos fundos de origem privada, com documentos doados ou custodiados por pessoas e instituições que se dedicaram aos diversos campos do conhecimento científico na Amazônia, ou que são de interesse institucional. A Coleção Fotográfica possui cerca de 20.000 documentos, entre os quais se destacam 1.420 negativos em vidro produzidos na virada do século XIX para o XX. Possui fundos documentais de pesquisadores que se dedicaram aos estudos de história e arqueologia de povos indígenas, comunidades tradicionais e do processo colonial na Amazônia. Destaque pode ser dado aos acervos de Ferreira Penna, Emílio Goeldi, Emília Snethlage, Silva Coutinho, Curt Nimuendajú, Carlos Estevão de Oliveira, Eduardo Galvão, William Crocker, Protásio Frikel, Expedito Arnaud, Augusto Meira Filho e Peter Paul Hilbert.